Fotos e texto por Guilherme Loureiro

Nossa seleção do mês de março traz tradição, alta qualidade e mais de um século de história na produção cafeeira.

Descendente de alemães que chegaram ao Brasil para cultivar café na região do Caparaó, há mais de um século, a tradição do cultivo do café veio de Henrique Horst, bisavô de Elias Horst, que deu continuidade à produção, passando todo seu conhecimento para os seus 11 filhos e mostrando a importância do cuidado com a natureza.

Era a geração de Emílio Horst, nosso produtor do mês, que cresceu acompanhando e ajudando os pais no cultivo do café. Com o passar do tempo foi meeiro do pai e comprou a primeira propriedade há 20 anos com o irmão Amós Horst.

05

O café é a principal fonte de renda da família. A propriedade possui nascente de água, cobertura vegetal com florestas nativas da mata atlântica, atraindo assim uma grande diversidade da fauna e flora local e, tendo o clima e altitude (as lavouras estão situadas entre 750 e 1200m) como diferenciais para o cultivo dos cafés especiais.

04.JPG

Em 2015 e 2016, conquistaram o 1° lugar no concurso municipal, na categoria café despolpado, e em 2016 foi premiado o quinto melhor café do Coffee of the Year Brasil. Cada micro lote de café é colhido de forma seletiva e a secagem é realizada em terreiro suspenso e coberto.

06.JPG

Em 2015 criaram a marca “Café do Príncipe”, cuja torrefação é realizada na agroindústria construída na propriedade. O café recebeu este nome em homenagem ao distrito de São João do Príncipe que, na sua história, possui relatos da família real no Brasil. O lugar recebeu o nome de Vila do Príncipe em homenagem ao nascimento do príncipe regente Dom Pedro II. O sítio está situado na recém-criada Rota Imperial.

02.JPG

Um dos melhores cafés que já passaram pelo clube, o nome pode ser apenas uma homenagem, mas nós garantimos que ele está a altura dos príncipes e princesas e, por que não dizer… dos Deuses!!

Ainda não é assinante?

Screen Shot 2018-02-18 at 14.16.27


Gui-PERFIL

Gui é caçador e torrador de cafés. Gosta de café frutado. Tijucano que vive hoje na paz das Montanhas Capixabas.

About The Author

Related Posts