Os pomeranos sabem como ninguém, além de tocar a concertina, fazer um café maravilhoso. Mais uma vez, o Have a Coffee selecionou os grãos de uma propriedade familiar que cultiva as tradições desse povo alemão originário da Pomerânia, na região do Mar Báltico.

O sítio fica em Itarana, um pequeno município que há pouco tempo se separou de Afonso Cláudio, no sul do Espírito Santo. A lavoura dos Seidler começou a dar frutos em 1919, quando o primeiro lote de terra foi comprado. O café arábica já se comportava muito bem naquele local, com altitude e clima ideais para um cultivo de alto padrão.

No entanto, as condições ainda não eram as melhores. Durante muito tempo, Itarana sofreu com o desabastecimento de energia elétrica. Em meados da década de 1960, quando decidiram exportar café, a secagem dos grãos era feita em um tabuleiro, pois não havia nem terreiro de cimento.

– A partir de 2000, já com energia elétrica, começamos a investir em qualidade. Compramos um despolpador e construímos um terreiro de cimento e uma estufa. A cada ano melhoramos o nosso café, sempre em busca de qualidade – conta Elmario Seidler.

 

Um catuaí vermelho diferente

O pacote que os assinantes do Have a Coffee vão receber em casa é um catuaí vermelho que é muito comum na região. No entanto, há uma diferença que torna essa edição, assinada pela família Seidler, no mínimo curiosa, como conta o próprio Elmario:

– O nosso café sempre se diferenciou das outras propriedades do entorno pelo aspecto graúdo e pela qualidade dos grãos.

 

Ho ho ho!

Que presente de Natal, hein? Ah, e quando for deixar seu sapatinho na janela, prepare uma xícara pro Papai Noel. A gente tem certeza que ele vai gostar.

Não é assinante do Have a Coffee? Clique aqui!


Ainda não recebe café em casa? 

Resolva isso aqui!

Screen Shot 2018-02-18 at 14.16.27


Eduardo Frota-perfil

Eduardo Frota é jornalista, barista e apaixonado por café

About The Author

Related Posts